Resquícios

crônicas do cotidiano, resenhas mirabolantes & um tonel de sentimentos

Olá você do lado dai!

Sou a Luciana, mas pode chamar de Lu, artista de hand lettering, blogueira, ilustradora, designer e artesã, viciada em pinterest, café, chá de maça, Harry Potter e BTS. Tem uns textos meus por ai desde 2010.

Leia Também

desacelera


Eu decidi que 2021 seria o meu ano depois da loucura que foi o ano-que-não-deve-ser-nomeado, um pouco também por conta do fato de que esse ano eu faço vinte nove, faltando apenas um passo para a idade do sucesso.

E talvez essa não tenha sido a melhor decisão, até agora.

Acontece que já comecei dia primeiro na correria, criando, sendo produtiva e dando incio a diversos projetos diferentes e de assuntos completamente opostos, o que resultou em uma Luciana cansada e doida tentando dar conta de tantas coisas em pleno treze de janeiro, sério, o ano mal começou e eu já estou em ponto de surtar.

Por isso resolvi desacelerar.

Eu tenho o ano todo pela frente, posso fazer tudo com calma, posso me dedicar a cada projeto que me propus a fazer sem precisar correr contra o tempo, mesmo que aquela voz chata fique martelando na minha mente me lembrando o quanto estou atrasada na vida. E eis o primeiro questionamento: atrasada em relação a que?

Eu tenho o péssimo habito de ficar me comparado com outras pessoas em diversos sentidos e isso sempre foi um problema, mas tenho tentado evitar isso já faz um tempo, e é, está indo. Quando percebi que esse ano já vou fazer vinte nove entrei em choque, percebi que não tenho cara, porte ou status de alguém que está beirando os trinta e vi que idade é só um número. Travei uma luta interna, não posso negar, revi todo o filme da minha vida em busca de algo que pudesse classificar como útil e adivinhe minha expressão quando não achei?

Não achei naquele momento.

A culpa é do auto-julgamento, de que eu precisava de um diploma, da carreira perfeita, de milhares de seguidores e da família dos sonhos. Mas ai me lembrei que minha mãe sempre disse que eu não era todo mundo, e não sou. As coisas andam mais devagar por aqui, mas é por minha culpa mesmo que trabalho no oito ou oitenta, ou faço tudo de uma vez - como foi agora no início do ano - ou paro tudo de uma vez. Tenho tentado mudar isso também, por isso vou com mais calma.

O ano está só começando, e tenho projetos importantes para ele que requer paciência não adianta eu querer meter os pés pelas mãos porque talvez nada dê certo, de novo, se for assim.

Mas o que isso tem a ver comigo você deve estar se perguntando.

Eu só queria dizer para você ir com calma também, sei que provavelmente você parou ou abandou alguns projetos no ano passado e que não vê a hora de coloca-los em prática nesse ano, mas, vai com calma, sem pressa, a vida é agora e você precisa aproveitá-la também. Não faça nada correndo só porque se sente para trás, faça no seu tempo e com calma.

Está aí a palavra do ano, calma.

Eu sei que às vezes é mais fácil falar do que fazer, mas estou tentando, então vamos tentar juntos? Eu aqui e você dai e juntos vamos tornar 2021 um ano de realizações, ou que ao menos possamos dizer lá no dia trinta e um de dezembro, eu tentei.



gostou do post? então compartilha com os amigos 

Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *